06/03/19

Escritório da empresa de tecnologias de Informação Xing Porto

Desenhar um escritório para uma empresa de tecnologias da informação ( Information technology company - IT) é sempre uma oportunidade excelente para reflectir sobre o escritório ideal.

A Xing Porto
A Xing é uma multinacional cotada em bolsa que prima pela qualidade dos produtos que oferece maioritariamente no mercado germânico. Sendo o desenvolvimento de software a principal tarefa a realizar em Portugal, a qualidade do espaço a instalar tem de primar pelo conforto e eficiência. Isto resulta não só da reputação que a própria empresa possui mas também da necessidade que existe hoje em recrutar talento no sector das empresas IT. Para tal é necessário apresentar lugares de trabalho onde seja verdadeiramente bom trabalhar.

O cenário das empresas TI (tecnologias da informação)
Obviamente o escritório perfeito será sempre um espaço em que a produtividade e o conforto andam lado a lado. Por um lado a produtividade exige condições técnicas especificas, nomeadamente ao nível dos equipamentos, do mobiliário, da flexibilidade dos espaços para se adequarem a diferentes tamanhos e tipos de equipas de programação, zonas de reunião, espaços para videoconferências e controlo da acústica perfeito. Isto são tudo questões tangíveis. É certo que requerem calculo complexo, dimensionamento e estudo, e competências específicas mas são efectivamente mensuráveis.
Contudo, o escritório perfeito é feito de outras coisas intangíveis como o desafio, o relaxamento, as emoções várias. Ora para tal é preciso incorporar espaços lúdicos de cariz diferenciado. Isto é espaços que possam permitir o relaxamento ou a sociabilização para distintas personalidades: mais jovens ou mais velhos, maior ou menor disponibilidade física, mais ou menos socialmente conservador, etc... O único garante que temos para o sucesso destes espaços é assim garantir essa diversidade de zonas que nos permitam incluir a diversidade que pulula no talento humano.

O projecto de arquitectura e especialidades
O conceito da Xing Porto é descrito em detalhe na página do projecto de arquitectura da IT company Xing Porto contudo podemos aqui explicar aspectos diversos de cariz mais técnico para os arquitectos:

-Arquitectura
A opção pelo minimalismo formal é evidente. É uma opção que se revela particularmente vantajosa uma vez que é autêntica em relação ao programa. Isto é, as infraestruturas são todas visíveis, tira-se partido arquitectónico das condutas de climatização e esteiras para alimentação electrica e caminhos de cabos de rede, os materiais de absorção acústica são apresentados em bruto e a estrutura é toda revelada. Isto permite transmitir a sensação de que estamos num espaço industrial, mas com todas as valências e conforto de um escritório no sentido mais tradicional. Todos os espaços coloridos são sociais, todos os espaços brancos são de produção.

- Acustica
A acústica é um tema fundamental. Por um lado eliminamos os ruídos de percursão através de uso de membranas acústicas em todas as ligações estruturais e soltamos os pavimentos permitindo um conforto excepcional. Quanto aos ruidos aéreos utilizamos painéis acústicos com uma capacidade de absorção extraordinária que quando complementados por tecidos acusticamente transparentes permitem níveis de ruído extremamente baixos mesmo com mais de uma centena de colaboradores a trabalhar em simultâneo.

- Térmica
O dimensionamento da climatização foi também fundamental. Era absolutamente necessário incorporar não só o calculo de um volume absolutamente fora do normal como a questão do conforto no momento de efectuar a renovação de ar. O ar introduzido ou extraído tem de ser efectuado sem causar incómodo mas permitir a efectiva eficiência do sistema.

-Rede de dados e Alimentação electrica
Distribuir energia para 130 colaboradores e todos os equipamentos requer uma criteriosa selecção de meios para que o orçamento não acumule gastos demasiado elevados. Questões de segurança na colocação e organização do servidor têm também de ser tidas em linha de conta.

- Mobiliário
O mobiliário presente na arquitectura de interiores deste escritório foi desenvolvido em especifico para este projecto. As salas de videoconferência bem como as suas coberturas, os sofás e as mesas têm todas o objectivo da flexibilidade de uso. Isto significa que permitem equipas e layouts de formas diversas e usos distintos no que diz respeito a luminosidade, acústica e tamanho das equipas.

Mas o melhor mesmo é visitar o espaço. Até porque por enquanto, uma imagem vale mais que mil palavras…

Escritório Xing Porto - Empresa de tecnologias de informação

Cozinha - Xing Porto

Hall - Xing Porto

It Company - Xing Porto



Postos de trabalho - Xing Porto


Vista das infraestruturas - - Xing Porto

Climatização e painéis acústicos - Xing Porto

Zona de relaxamento na cobertura - Xing Porto

Coberturas das salas de reunião - Xing Porto

Cozinha e espaço de chá - - Xing Porto

Cabines de Videoconferência - Xing Porto

Circulação - Xing Porto

Entrada - Xing Porto

Sala de Conferências - Xing Porto
Para mais informações contacte directamente a Xing Portugal ou os arquitectos da Utopia .

Se preferir dê também uma vista de olhos pelas notícias dos jornais:
- Dinheirovivo
- Jornaldenegócios

13/11/17

Casas de luxo em Matosinhos

Podemos sempre dizer que a procura do detalhe perfeito é uma busca interminável no trabalho de qualquer arquiteto. Ora o projeto destas 5 casas de luxo é talvez um exemplo perfeito dessa busca.

O projeto de loteamento
Para um cliente exigente propusemos em primeiro lugar uma relação cuidada com o contexto urbano, gerando um ambiente de tranquilidade onde a arborização e a privacidade podem conviver. O desafio era manter toda a cércea urbana mas garantindo uma diferenciação pela qualidade e leveza das construções. O projeto nasce assim devidamente enquadrado num loteamento junto ao mar, tirando partido das vistas esplendorosas da cobertura.

O projeto de Arquitetura
A Habitação em banda é fundamental para a evolução e crescimento dos espaços urbanos de qualidade. Contudo, é importante salvaguardar que a rigidez destes conjuntos não transformem a vida urbana numa experiência monótona. O desafio do projeto de arquitetura é o de gerar a diversidade no seio da regra. Ora, foi precisamente esta abordagem que nos permitiu proporcionar uma fachada onde a leveza e a amplitude gerassem diversidade formal em todo o conjunto.

As Casas de Luxo
Sendo o luxo um tema que muito temos trabalhado, as abordagens a que este obriga são também sempre distintas. Neste caso tratou-se de relacionar um programa extenso para cada casa com a Natureza interior e exterior.
À leveza da fachada acrescentamos varandas protegidas do vento e radiação solar. São no fundo espaços exteriores que garantem luz em cada espaço interior e uma nova zona de transição para colocação de espécies vegetais. O conforto térmico torna-se perfeito e a presença de uma arquitetura sustentável uma realidade.
Um pátio interior surge enquanto jardim de inverno, incorporando um jardim vertical e um jardim mineral. As espécies vegetais e a luz zenital entram assim pela habitação dentro gerando conforto e modernidade.
No terraço podemos desfrutar de uma zona de cobertura vegetal que enquadra a paisagem marítima de Matosinhos.
No primeiro piso quatro quartos com casa de banho privativa. No piso do rés-do-chão encontramos a sala de estar, sala de jantar e cozinha numa estratégia flexível que permite que os espaços encerrem e se abram mediante portadas.
Nos meios pisos podemos encontrar um jardim mineral suspenso de inspiração japonesa e uma pequena biblioteca e escritório.
 No piso inferior encontramos um quarto de serviço com casa de banho privativa, garagem para 4 carros e a sala e casa de banho de apoio à piscina.
Neste endereço é possível conhecer mais em detalhe as Casas de Luxo de Matosinhos.

Por uma arquitetura sustentável
Este projeto é também uma afirmação de que é possível gerar uma arquitetura luxuosa a partir de princípios ecológicos onde a eficiência energética e o conforto térmico andam a par com a busca por uma arquitetura mais amiga do ambiente. Assim, o recurso aos jardins verticais, à cobertura vegetal, aos jardins minerais, às proteções solares que geram um comportamento solar passivo são os instrumentos que o arquiteto possui para gerar uma arquitetura moderna de qualidade e excelência.



Fachada das Casas de Luxo de Matosinhos.

Acesso ao Jardim de Inverno e jardim mineral suspenso.


A biblioteca e escritório dão acesso ao jardim.

O jardim vertical das casas de luxo de Matosinhos

A sala de estar e o espaço de jantar amplo e luminoso

A piscina e os jardins exteriores das casas de luxo de arquitetura sustentável.


01/05/17

Hostel no Porto

Hostel no Porto
O desenho deste novo estabelecimento turístico pelos arquitectos da Utopia teve por base a criação de uma unidade flexível no uso, com o máximo de qualidade em equilíbrio com rentabilidade e a identidade do imóvel que se pretendia reabilitar. Localizado na zona da Boavista, junto à casa da Música, o investimento é constituído pela reabilitação de um edifício histórico e a sua ampliação com uma nova ala. O interior é minimalista permitindo orientar o investimento para o mercado com um gosto do tipo nórdico.


A Reabilitação
A reabilitação no Porto oferece oportunidades imensas para o sector de turismo. Mas junto com estas condições surgem também os desafios. O destino não se pode massificar e como tal é fundamental manter a identidade das edificações e da arquitectura da cidade a par com um novo patamar de qualidade na oferta turística dos novos hoteis, hostels e alojamentos locais. Este projecto dos arquitetos da Utopia encarna esse conceito. A unidade hoteleira não pode crescer em demasia e perder a relação de proximidade com o cliente e o serviço de elevado valor.

O Investimento Turístico
O investimento turístico teve de ser equilibrado quer ao nível dos serviços prestados, quer ao nível do investimento inicial. Mas tal facto não impediu o desenho rigoroso e exclusivo de todo o interior e mobiliário para o Hotel. Incluir eventos nos pátios e espaços de restauração comuns foi também uma das estratégias adoptadas. Os pátios tiveram assim uma iluminação e desenho cuidados em detalhe pelos arquitetos.

O Projecto de Arquitectura
O projecto de arquitectura procurou recuperar o máximo do  edifícios existente. Contudo, do ponto de vista técnico, tratou-se de uma reconstrução total com vista a dotar o hotel da maior eficiência térmica possível. A nova ala contem um desenho contemporãneo mas com referências clássicas e interiores com a mesma estratégia. Todos os espaços priveligiam o branco favorecendo a luminosidade e amplitude dos espaços. O mobiliário foi todo desenhado pelos arquitectos da Utopia em madeira e em exclusivo para os espaços. Por enter o minimalismo há assim as condições perfeitas para relaxar e desfrutar da qualidade urbana da cidade do Porto.

Saiba mais sobre o projecto de arquitectura: Hostel no Porto



Hostel no Porto




O prédio no Porto reabilitado




Um dos pátios do hostel


Os interiores reabilitados


A arquitectura do interior e o jardim

O edifício luminoso e transparente

A reabilitação dos lanternins


Os quartos reabilitados


O hostel como turismo de qualidade

O alojamento local com qualidade

A sala do hostel e o jardim exterior


Fachada do Hostel no Porto

































07/05/16

Casa de Luxo em Gaia


O  que será o luxo na Habitação
O tema da máxima qualidade é sempre algo que nos fascina. O debate sobre o luxo é paralelamente algo sobre o qual nos interrogamos permanentemente. Projectar uma casa tem inexoravelmente o objectivo de máxima qualidade e nesse sentido o luxo virá sempre à baila enquanto tema de debate.

Uma casa moderna e contemporânea
Recentemente, recebemos uma encomenda para projectar uma habitação na freguesia da Madalena, Vila Nova de Gaia. E é a propósito desta edificação que a questão do luxo e da qualidade se põe.
A casa propriamente dita possui uma estratégia de desenho moderno e contemporâneo. Possui um único piso e organiza-se num lote junto à praia com vários pátios dos quais se destaca um maior contendo uma piscina. Três quartos a sala e a piscina têm vistas sobre o mar e a cozinha é um espaço integrado na sala. A casa pode ficar toda encerrada com rolos ou toda aberta para aproveitar as vistas e o sol.

A casa de luxo
É comum associarmos a ideia de casa de luxo à casa de sonho ou à casa ideal. Também é comum ouvirmos que o custo ao metro quadrado é determinante. Consideramos que não. O que é determinante para atingir um patamar de construção elevado é simplesmente a qualidade do projecto de execução, o dialogo com o cliente e o rigor do construtor.
Assim, será para todos evidente que uma habitação de qualidade tem conforto térmico e acústico e absolutamente funcional. Mas urge acrescentar que, se máxima qualidade é desfrutar da paisagem, do cheiro da maresia, da simplicidade de um ambiente depurado, então convenhamos que esta casa é definitivamente um espaço de luxo.


Casa de Luxo em Gaia

Pátio de entrada
Alpendre com a piscina

Interiores luminosos

Cozinha aberta para o "open space" da sala

Relação entre a sala de jantar e a cozinha

Transparencia entre o exteror dos pátios e o interior

A casa e o jardim lateral

A casa a espreitar o mar.


07/02/16

Unidade Industrial

A fábrica como um exercício de rigor

Foi-nos dada oportunidade de reabilitar e ampliar uma fábrica na zona industrial da Maia. Desenhar uma fábrica é um exercício de máximo rigor a todos os níveis: orçamental, funcional e de segurança. A nossa estratégia assentou em tirar partido destes mesmos aspectos e usá-los enquanto expressão da arquitectura dos espaços. A linguagem do edifício é assim a própria expressão do rigor orçamental, da perfeição nos processos produtivos e da segurança como prioridade máxima.

O desafio de produzir em segurança
A estrutura desta unidade industrial, os revestimentos e os pavimentos utilizam coloração que se destaca completamente dos produtos armazenados e da farda dos funcionários aumentando a visibilidade no transporte de material e reduzindo a possibilidade de acidentes de trabalho.
A higiene e limpeza é também uma prioridade dada a produção de produtos farmacêuticos. Apostou-se num piso completamente liso e antiderrapante permitindo uma limpeza excecional.


O respeito pelo ambiente
A sustentabilidade ambiental é um tema que atravessa hoje todas as indústrias. Ao mesmo tempo a procura de soluções de baixo impacto ambiental são também aquelas que a longo prazo menores custos têm. Para além da salvaguarda das áreas exteriores permeáveis, foi fundamental a criação de coberturas preenchidas com iluminação zenital que permitem baixar os gastos de iluminação em 80% e a climatização em 20%. Se incorporarmos o impacto do conforto nos trabalhadores e a redução de acidentes de trabalho estes números seriam ainda mais impressionantes.
Há que salientar que um "layout" bem organizado reduz custos de produção e em paralelo custos ambientais.
O respeito pelo ambiente é hoje uma condição para uma unidade industrial operar e um benefício económico.

O licenciamento Industrial
O processo de licenciamento desta unidade industrial foi executado de acordo com os novos procedimentos para licenciamentos industriais, permitindo tempos de avaliação bastante mais reduzidos.

O impacto do projeto de arquitetura

É certo que os projetos de especialidades condicionam extraordinariamente o projeto de arquitetura desta unidade industrial. Mas esta é precisamente a razão fundamental para reconhecer a importância do arquiteto num contexto desta natureza. Por ser maior a contingência mais importante é que o seu trabalho seja rigoroso. 
Deste modo, a utilização de uma arquitetura de qualidade numa unidade industrial permite valorizar a marca da empresa e os seus produtos perante o público, os colaboradores e os clientes.


Unidade Industrial - Armazenamento

Fábrica de gases medicinais

Fachada da Fábrica de produtos Farmacêuticos


Unidade Industrial



Interior da nave industrial







Interior da Indústria Farmacêutica

31/12/15

Escola no Porto

O projeto de arquitetura
Recentemente tivemos a oportunidade extraordinária de desenhar e licenciar uma escola no Porto. No fundo tratava-se de planear o crescimento de uma creche e infantário e sua ampliação para albergar o 1º ciclo do ensino básico.
Do ponto de vista arquitetónico, trata-se de fundir duas casas unifamiliares e ampliar a construção com um novo corpo. Ou seja, fazer a reabilitação de uma parte das construções e contruir de raiz uma outra parte. Obviamente, era também fundamental dar uma coerência ao conjunto constituído por espaços distintos. Havia assim que redesenhar também o jardim e garantir que este estava presente em todos os espaços da escola. Ao mesmo tempo, havia que ter em conta um rigoroso controlo de custos de modo a garantir a sustentabilidade futura do investimento.


O desafio de desenhar para crianças
Este foi possivelmente um dos maiores desafios que tivemos enquanto arquitetos. Mas o maior desafio não vinha das questões técnicas, arquitetónicas, regulamentares ou económicas. O maior desafio vinha do facto de acharmos que tínhamos a obrigação de desenhar para crianças.
Quem educa ou ensina, quem tem filhos ou quem convive habitualmente com crianças sabe que este tema é fundamental e uma tarefa nunca acabada. Então pusemos a questão: como desenhar para crianças?


Desenhar como quem escreve para crianças
José Saramago a propósito de "A maior flor do mundo" lamentava-se de não conseguir escrever histórias infantis pois "as histórias para crianças devem ser escritas com palavras muito simples, porque as crianças sendo pequenas sabem poucas palavras e não gostam de usá-las complicadas".  Mia Couto a propósito do "Gato e o escuro" diz que não escreve para crianças mas antes "para a criança que há em cada um de nós". Sophia de Mello Breyner Andresen conta a propósito do seu trabalho para crianças que só começou a escrever histórias infantis porque os seus filhos "tiveram sarampo e tinham de estar quietos". E acrescenta que ficava "irritada com as histórias que lia" e passou a criar outras "a partir de factos e lugares" da sua infância. Sinceramente, esta escola acaba por ser desenhada com múltiplas abordagens mas com muitas destas perguntas e respostas na mente.


Uma arquitetura para crianças
Pensamos então nos desenhos das crianças e na simbologia do conceito de escola ou casa que elas partilham connosco sempre. Na realidade, por mais modernidade que surja, as crianças continuam a desenhar telhados e a pintar árvores e flores ao lado.
Era isso! Tínhamos de desenhar casas! Tínhamos de desenhar um bairro inteiro delas se fosse preciso! Além do mais a escola chama-se: Casa do Cuco!


Uma casa para aprender
No fundo a escola é apenas uma casa onde se aprende. Mas havia que desenhar essa casa como as crianças desenham, de modo simples, elegante e com o traço rigoroso e certeiro. Um traço que por vezes contem até algum minimalismo. Sim, era essa a modernidade que queríamos. E o jardim havia que entrar por todas as salas de aula! Que maravilhoso deveria ser poder aprender debaixo de uma sala de aula que nos lembra um desenho com telhado! E as janelas tinham de ter a altura das crianças e não como sempre acontece a altura gigantesca dos adultos! Esta tinha assim de ser a arquitetura das crianças.


O projeto segue o conceito naturalmente
Há momentos em que nós arquitetos percebemos que se o rumo estiver certo o desenho flui naturalmente. E foi isso que aconteceu, solidificado o conceito, a maquete, as plantas, os alçados, os materiais e as cores são apenas o reflexo dessa escola para crianças. No final, a escola surge-nos como se composta por momentos distintos que geram uma coerência de conjunto. No fundo é uma escola feita de modernidade e tradição tal como o paradigma daquilo que para nós deve ser uma escola.

Uma imagem ou mil palavras...
Mas o melhor é ver imagens, pois como escreve Saint-Exupéry no Principezinho: "As pessoas crescida têm sempre necessidade de explicações...Nunca compreendem nada sozinhas e é fatigante para as crianças estarem sempre a dar explicações".






Reabilitação e ampliação de escola no Porto

Arquitetura moderna e tradicional

Arquitetura para crianças

Uma escola como uma casa

Uma escola integrada num jardim

Uma sala de aula com conforto

Aprender junto à natureza

Espaços simples e funcionais

O interior da escola com o conforto de uma casa

Uma sala de aula luminosa